Câmara discute diesel para carros leves

poluição

Assunto foi vetado em 2014 na Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Casa

Está prevista para a próxima quarta-feira (18) a votação, na Comissão Especial sobre Motores a Diesel para Veículos Leves do parecer do relator, deputado Evandro Roman (PSD-PR) sobre o PL 1013/11, libera a fabricação e comercialização de veículos automotores leves movidos a óleo diesel, de uso rodoviário, em todo o território nacional.

A votação deveria ter acontecido na quarta-feira (11), mas um pedido de vista adiou a apreciação. Atualmente, no Brasil, o motor a diesel só pode equipar veículos mais pesados, como picapes, vans, ônibus e caminhões.

O relator afirma que houve melhoria na qualidade do diesel de produção nacional nos últimos 30 anos e, por isso, não se justifica mais a proibição de veículos leves movidos com esse combustível no País.

A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara rejeitou o projeto em novembro de 2014. Na ocasião, o deputado Sarney Filho (PV-MA), recém empossado como ministro do Meio Ambiente apresentou parecer contra a medida, com o argumento de que o diesel ainda é de sete a oito vezes mais poluente do que a gasolina.

Comparação

Especialistas afirmam que as emissões de um carro novo a diesel no Brasil, caso a medida avance, seria 30 vezes superior a de um com motor à gasolina. O diesel brasileiro segue o padrão de emissões similar ao Euro 4, implementado na União Europeia (UE) há uma década. Um dos indicadores é o Material Particulado (MP). O limite atual no Brasil permite emissão de até 0,025 g/km. Na EU o aceitável, atualmente, deve ser inferior a 0,005 g/km.

Deivid Souza, com informações da Agência Câmara Notícias