Descendentes de escravos fazem curso de Meio Ambiente em tablets

kalunga

Curso técnico será oferecido na modalidade EAD para 200 alunos de comunidades kalungas. Estudantes residem na zona rural da Chapada dos Veadeiros em Goiás

Deivid Souza, com informações da Seduce

Estudantes de comunidades kalungas dos municípios Monte Alegre de Goiás, Iaciara e Cavalcante, situados na Região Norte de Goiás farão um curso técnico em Meio Ambiente na modalidade Ensino à Distância utilizando tablets.

Os equipamentos serão entregues nesta sexta-feira (17) pela Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce) que promove a capacitação. Serão 200 alunos matriculados no curso que tem duração de 2 anos com carga horária de 1,2 mil horas. Os estudantes também cursam o Ensino Médio na rede pública estadual.

Como não há rede de internet nas comunidades kalunga, que ficam no meio rural, os tablets vão operar off-line. “A saída foi utilizarmos os recursos da plataforma Moodle, um ambiente de suporte ao ensino e aprendizagem que nos permitiu disponibilizar todo o material didático de forma off-line”, explica o chefe do Núcleo de Organização e Atendimento Educacional (Nuoaed), João Batista Peres Júnior.

A cada 15 dias, os alunos comparecerão aos 15 polos de apoio que foram montados. Nestes locais, os estudantes terão aulas presenciais e o conteúdo do próximo período será carregado para os tablets. Ao final do curso os equipamentos devem ser devolvidos à Seduce.

Origem

As comunidades kalunga são foramadas por descendentes de escravos fugidos e libertos das minas de ouro do Brasil Central. Esses escravos formaram comunidades autossuficientes situadas em locais de difícil acesso nas proximidades da Chapada dos Veadeiros. As comunidades viveram isoladas por mais de 200 anos.

Kalunga é o nome de uma árvore do cerrado brasileiro com poderes de cura e também de um córrego no Vão do Paranã. Na língua banto, Kalunga significa lugar sagrado.

A área ocupada pelos Kalungas foi reconhecida pelo Governo do Estado de Goiás, desde 1991, como sítio histórico que abriga o Patrimônio Cultural Kalunga, também reconhecido pela Unesco como maior área de quilombo do Brasil.

Campo

O curso técnico oferecido em parceria com o do Ministério da Educação (MEC) faz parte do programa Qualificampo, criado pela Seduce para promover a qualificação profissional aos estudantes da zona rural.