Goiânia terá programa inovador de redução de resíduo

unnamed

Famílias serão selecionadas para receber orientação sobre coleta seletiva e compostagem

Deivid Souza

 

Será lançado na noite desta terça-feira (1º) o projeto “Residência Resíduo Zero Goiânia”. A iniciativa consiste em selecionar 100 famílias para serem acompanhadas de março a junho deste ano por técnicos que vão orientar os participantes a reduzirem o volume de lixo. Os participantes receberão um kit de compostagem para transformar resíduos orgânicos em adubo.

Para participar, os interessados devem acessar o site da sociedade até o dia 10 de março para fazer a inscrição. Haverá uma seleção dos inscritos. “Nós queremos aqueles parceiros que sejam multiplicadores. Nós vamos selecionar pessoas de todas as classes econômicas, de várias regiões da cidade, diversos tipos de casa: sobrado, apartamento, condomínio fechado, casa térrea para ter uma representatividade”, disse o coordenador geral da Sociedade Resíduo Zero, Diógenes Aires de Melo, ao Canal Sustentável.

O projeto é o primeiro do tipo no País e foi viabilizado por meio de uma parceria com a Embaixada dos Estados Unidos e Total Educação, além do apoio da Comurg, Federação das Indústrias de Goiás (Fieg) e Universidade Federal de Goiás (UFG).

Após o mês de junho, as famílias continuarão a separar os resíduos e o projeto será revisto para melhoria e inclusão de novos patrocinadores que possibilitem a ampliação da iniciativa.

Atualmente, apenas 3% do lixo coletado em Goiânia é reaproveitado. Outros 3% são captados pelo programa de coleta seletiva da Capital, mas não podem ser encaminhados à cooperativas de reciclagem porque são separados de maneira inadequada. Cerca de 2,5 mil toneladas são coletados pelo programa todos os meses.