Parques de Goiânia terão hortas comunitárias

horta-urbana

Programa da Prefeitura da Capital visa incentivar o cultivo de alimentos em espaços urbanos de lazer e também nos lotes baldios

Deivid Souza / Fotos: Jackson Rodrigues – Secom Goiânia

Pelo menos 15 parques de Goiânia devem ter hortas comunitárias implantadas. A ideia da Prefeitura é que o cultivo nos parques sirva de incentivo para que moradores da capital criem novos espaços de produção de alimentos.

Os lotes baldios estão no alvo da Prefeitura. Goiânia tem mais de 130 mil deles, que são geradores de problemas para a população e a administração do município. Os espaços servem para acumular lixo, criadouros de mosquitos e outros insetos, mato, e por aí vai, uma série inconvenientes. Mas o que é dor de cabeça, pode se tornar solução se uma inciativa da administração municipal se desenvolver: o Programa Horta Para Todos.

Para instalação das hortas urbanas, podem ser utilizadas áreas públicas e lotes baldios. De acordo com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia (Sedetec), que desenvolve o programa, os interessados podem pedir autorização à pasta para instalar os espaços de cultivo nas áreas públicas. No caso dos lotes baldios, a negociação deve ser feita diretamente entre quem deseja usar o espaço e o proprietário.

O diretor de Abastecimento e Agricultura Familiar, Rodrigo Miranda Ribeiro, explica que após a escolha do local, uma equipe da Prefeitura vai até o local para fazer a análise do solo. Se for necessária correção, a pasta tem condições de dar o suporte, caso seja inviável o cultivo no local proposto, outro espaço deve ser escolhido.

”Os produtos gerados dentro do Programa Horta Para Todos podem ser distribuídos entre quem cultiva ou mesmo comercializados, inclusive, a Prefeitura de Goiânia pode até comprar esses alimentos”, acrescenta Ribeiro.

horta-urbana II
Alunos participam de curso de hortas comunitárias ao lado do Paço Municipal

O programa, que é realizado em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), inclui também: oferta de curso de cultivo, com duração de três dias; suporte técnico; doação de mudas e apoio administrativo. Para tal, foi construída uma horta-modelo em frente ao Paço Municipal.

Para ter o apoio, os agricultores precisam se comprometer a não utilizar agrotóxicos, todo manejo deve ser feito de maneira orgânica nas hortas comunitárias.

Projeto

Para dar incentivo aos proprietários de lotes baldios, a administração municipal pretende enviar à Câmara de Vereadores um projeto de lei que conceda desconto para quem autorizar o uso social dos lotes.

Inscrições:

Os interessados devem efetivar a inscrição presencialmente na própria Diretoria de Abastecimento e Agricultura Familiar, localizada na Avenida do Cerrado, nº 999, Park Lozandes, Bloco B, sede da Sedetec.