Pesca é suspensa em Goiás

fiscais-secima

Medida foi definida até o dia 28 de fevereiro de 2017 para facilitar procriação de peixes. Só pesca esportiva está pode ser autorizada

O período da piracema começa nesta quarta-feira (2), em todo o Estado de Goiás e vai até o dia 28 de fevereiro de 2017. Durante esse período a pesca está suspensa, sendo permitida apenas a pesca esportiva (prática de pesque e solte) com licença para modalidade específica.

Os quatro meses em que a piracema vigora são essenciais para a reprodução da fauna aquática e manutenção dos estoques pesqueiros, fonte de alimento e renda para milhares de famílias em Goiás.

Este ano, equipes de fiscalização da Secretaria das Cidades e do Meio Ambiente (Secima) vão percorrer rios e lagos goianos, principalmente nas regiões de Serra da Mesa, Três Ranchos, Serra do Facão, Rio Vermelho, Corumbá III e IV, Bacia do Prata, Paranã, Rio das Almas e Rio Piracanjuba, com orientações sobre o período e também na repressão à pesca predatória. Haverá ainda uma maior concentração de equipes na região do Vale do Araguaia, onde a secretaria manterá ativos seus cinco postos de fiscalização.

Pelo terceiro ano consecutivo, a piracema ocorre conjuntamente com a Lei da Cota Zero, que proíbe o transporte de peixes no território goiano. Ambas as medidas têm resultado no aumento da quantidade de peixes nos mananciais goianos, com incremento na pesca esportiva.

Paralelamente à piracema, ações de combate ao desmatamento e extração de areia ilegais vão ocorrer também em outras regiões do Estado de Goiás.

Da Secima